|Netflix| Defensores.

E ai pessoal, tudo bem?

A maioria já deve saber que sexta passada, dia 17 de março, saiu a temporada de Punho de Ferro na Netflix, para completar o quadro dos Defensores.


Em comemoração a isso, resolvi fazer esse post especial aqui falando o que achei de todas as séries e o que espero para esse super crossover.

A netflix lançou 4 séries, uma para cada personagem que são Demolidor, com duas temporadas, Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro, com uma temporada cada.

Mais uma vez, não conheço as personagens dos quadrinhos, então não vai ter comparativo aqui neste quesito e sim, estou trabalhando para mudar essa realidade kkk

Dessas todas, a que mais gostei foi a da Jessica, achei o vilão muito bem trabalhado, algo bem mais cabeça, com muita estratégia além da porradaria solta.


A mais fraca foi a segunda temporada de Demolidor, metade dela é para contar a história do Justiceiro e a outra metade um pé no saco, mas serviu para deixar a personagem bem estabelecida e com uniforme! 🙌


Luke Cage pode ser definido como "cara super forte que sai batendo em todo mundo por terem matado seu amigo e que beija a mulher alheia"


Punho de Ferro, apesar das críticas falando super mal, gostei bastante, no ranking entraria em 3 lugar dessas 5 temporadas kk


Ele é arrogante no sentido de "Eu sou o punho de ferro, não mexa comigo" e ao mesmo tempo muito inocente, por ter perdido contato com o mundo aos 10 anos, sendo criado por monges e não ter participado de toda essa loucura que é nosso mundo e assim preservado a confiança nas pessoas, algo que muitas vezes não temos.


Por essa super confiança em quem não deveria o tempo todo, ele acaba sendo enganado de formas que deixa a gente nervoso de tão inocente que ele foi sabe?

Mas é a típica jornada do herói, ele sai do estado de "eu sei quem sou e o que preciso fazer" para "eu sei quem sou mas não sei bem o que fazer".

As cenas de todos são extraordinárias, violência de mais, coisas que não precisariam ser mostradas, como a pele se abrindo para retirar a bala ou uma cabeça sendo esmagada na porta do carro. Mas é bom porque deixa tudo muito real, parece mesmo que você está morando em Hell's Kitchen ou Harlem ou até no Uper East Side.


Tirando o Luke e a Jessica que travam batalhas pessoais, o inimigo é o mesmo, o Tentáculo, o que me leva a crer que o inimigo dos Defensores irá ser esse.

É bacana pois poderiam juntar informações que cada um tem e travar uma batalha bem elaborada, além de muita porrada, claro.

Madame Gao, chefe do Tentáculo
A personagem em comum de todos eles é a enfermeira Claire que tem uma evolução incrível de "ah, deixa eu te ajudar a não morrer" para "deixa eu ir com você para o meio da batalha dar uns socos também".

Claire em Demolidor

Claire em Jessica Jones

Claire em Luke Cage

Claire em Iron Fist
No meu ranking fica assim:
 1º Jessica Jones, que apesar de ser muito insegura e ter problemas alcoólicos, tem o melhor vilão de todos.
2º Iron Fist (Punho de Ferro), que é inocente de mais, mas não tem dúvidas sobre quem é, mesmo não tendo certeza de seu propósito, ele sabe que é Dany Rand e o Iron Fist ao mesmo tempo.
3º Demolidor (1ª temporada), o Matt é um pé no saco de "sou auto-suficiente" como herói, não preciso da sua ajuda, mas é inteligente e com muita porrada pesada.
4º Luke Cage pelo simples fato de que tem muita porrada e pouca estratégia na série, ele quer que o chefão seja preso, mas não arma planos para isso, só sai batendo e a detetive que se vire depois.
5º Demolidor (2ª temporada) porquê na verdade ela foi sobre o Justiceiro, repetiu o vilão que já tinha sido derrotado e apresentou um novo no meio de tudo isso que ele não vai derrotar, já que é missão do Iron Fist fazer isso.

Quero saber de você, qual o seu ranking?
Gostou de Iron Fist?
O que acha da relação amorosa do Luke Cage com a Claire? Eu achei nada a ver! Para! Desnecessário. kkkk
O que achou de Jessica e Demolidor?
L

A vida como um conto de fadas

E ai pessoal, tudo bem com vocês?

Essa semana que passou foi a estreia do filme A Bela e a Fera e eu fui assistir junto com minha mãe no sábado.

Apesar de não ser meu filme preferido da Disney, é um história que eu gosto, principalmente por ser a princesa que salva o príncipe (olha o girlpower ai!).


Praticamente todo mundo conhece a história né?!

O príncipe é um cara muito orgulhoso, que não pratica bondade e um dia é amaldiçoado por uma feiticeira a parecer do lado de fora como ele é por dentro, uma fera e todo seu castelo entra na onda e os empregados se tornam os utensílios e ele tem até a última pétala da rosa encantada para encontrar alguém que o ame.


Um certo dia, um viajante acaba errando o caminho e encontra o castelo da Fera, ele acaba roubando uma rosa para sua filha e o dono o aprisiona. Seu cavalo foge e vai para casa onde encontra Bela que rapidamente parte ao resgate do pai.

No castelo, ela troca de lugar com o pai que ficaria aprisionado para sempre e durante sua estadia, a mágica acontece e o final, todos sabemos, é "e viveram felizes para sempre" como todo bom conto de fadas.

O conto é de 1740, mas a versão mais conhecida é da Disney de 1991.


Além dessa adaptação, existem várias outras, como a da série Once Upon a Time.


Mas vamos deixar de enrolação e falar dessa que tem a Emma! kkk

Ver tudo real foi simplesmente mágico, chorei na música da valsa? Chorei.

Um show de efeitos especiais, em 3D tá, desculpe a redundância, mágico!

Não sabia que a Emma cantava tão bem e era tão boa atriz a ponto de você assistir e em momento nenhum pensar "nossa, é a Hermione".

Me senti sentada no chão em frente á televisão, exatamente como fazia quando menor, vivendo aquele momento onde eu era a princesa com uma missão.

O figurino é maravilhoso, sério, a Jacqueline Durran sempre arrasa, sou fã dessa mulher, super fiel ao original Disney. Sabe o vestido amarelo? Ele tá simplesmente deslumbrante, dá muita vontade de viver nele! kkkk e ter criado ele também.


E o casal gay? LOVE IT! Total inclusão. É algo singelo, coisa de segundos, mas sabe, totalmente natural, como deveria ser.

O que não gostei foi o fato da cantora ser a "estilista" da Bela, sabe, como designer, a gente estuda bastante, para ser representada pela cantora. Mas enfim, tava tudo lindo kkk

Podemos tirar várias lições desse filme, como por exemplo o fato de ser diferente da maioria não é algo ruim, é o que faz especial.

A leitura te leva para outros lugares, mesmo sem sair de casa e te acrescenta senso crítico, você para de aceitar qualquer coisa e começa a batalhar por algo melhor, diferente.

Não se deve julgar alguém pela aparência.


O amor sempre vence! rsrs

Sai completamente apaixonada pelo filme, pela história, pela vida, desejando uma fera que no fim não é tão fera assim, ou simplesmente alguém que me resgate dessa mesmice e obrigações de "tem de ser assim e ponto!".

Se você não viu, sério, não sabe o que está perdendo. E se você viu, o que achou do filme? Ela não é minha princesa favorita, mas simplesmente amei e estou aqui desejando cada dia mais ir para a Disney! kkk
L

Unboxing Turista Literário #Fevereiro

Oi pessoal!!!

Trago hoje mais uma caixinha da alegria, mais um unboxing do amado Turista Literário!


A caixinha tem o objetivo de te fazer usar os 5 sentidos durante a leitura, então tem itens sensoriais para todos eles e agora um site com conteúdo exclusivo, uma integração total!

Visão geral da caixa
O livro do mês é "A rainha de Tearling" que em breve vai ter uma adaptação para o cinema com a queridinha da Emma Watson, que parece ter caído na graça dos produtores, não é mesmo?
Só por esse fato já vale a pena conferir.


Como estou em processo de pesquisa para um trabalho da faculdade, não consegui já trazer a resenha para vocês, pois estou lendo 4 livros técnicos no momento, mas a sinopse estará no final do post!

Visão geral dos itens

A caixa trouxe uma vela aromática, um bolinho e uma capa para livro ou e-reader, para não amassar nada na bolsa kkk.




Confesso que as velas aqui em casa não são muito úteis, pelo fato da casa ser muito grande e muito aberta, então o cheiro não exala, não adianta.

O bolinho é delicioso e a capa muito útil para carregar os livros na mochila, assim não amassa a pontinha da capa que me irrita quando acontece.

Enfim, eu amei a caixinha, como sempre, ainda mais porque adoro esses livros que ganham adaptações, gosto de ler e ver as diferenças, de entender o que funciona em livro e o que funciona na tela.


E ai, o que achou dessa caixinha?
O link para assinar é esse aqui: http://www.turistaliterario.com.br/assine

=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*
Título: A rainha de Tearling
Autora: Erika Johansen
Editora: SUMA de letras
Páginas: 351


Sinopse: Quando a rainha Elyssa morre, a princesa Kelsea é levada para um esconderijo, onde é criada em uma cabana isolada, longe das confusões políticas e da história infeliz de Tearling, o reino que está destinada a governar. Dezenove anos depois, os membros remanescentes da Guarda da Rainha aparecem para levar a princesa de volta ao trono – mas o que Kelsea descobre ao chegar é que a fortaleza real está cercada de inimigos e nobres corruptos que adorariam vê-la morta. Mesmo sendo a rainha de direito e estando de posse da safira Tear – uma joia de imenso poder –, Kelsea nunca se sentiu mais insegura e despreparada para governar. Em seu desespero para conseguir justiça para um povo oprimido há décadas, ela desperta a fúria da Rainha Vermelha, uma poderosa feiticeira que comanda o reino vizinho, Mortmesne. Mas Kelsea é determinada e se torna cada dia mais experiente em navegar as políticas perigosas da corte. Sua jornada para salvar o reino e se tornar a rainha que deseja ser está apenas começando. Muitos mistérios, intrigas e batalhas virão antes que seu governo se torne uma lenda... ou uma tragédia


L

As super-heroínas mais poderosas! |Especial Mulher|

Oi gente!

O post de hoje é uma blogagem coletiva do grupo Blogueiras Iniciantes do facebook (o link é este AQUI para quem quiser participar também) e tem como tema Mulher para comemorar o dia das mulheres, que sim, foi dia 8, mas tá valendo.

Então eu escolhi falar sobre algo que eu amo mas não comento muito aqui, super-heróis, mais especificamente as heroínas.

TOP 5, na minha opinião e onde pode achá-las.

1 - Mulher-Maravilha


Não precisa nem falar sobre ela né?!
De longe a minha preferida, vejo nela toda a importância de ter uma mulher forte para representar todas nós no mundo das HQs.
Ela é líder das amazonas, fundadora da liga da justiça e ainda atua como embaixadora da ONU.
Está sempre buscando a justiça e igualdade de direitos entre homens e mulheres, podemos chamá-la de feminista.
Estamos aguardando ansiosamente o filme solo dela e o da liga, mas por enquanto podemos achá-la no filme Batman VS Superman, nos desenhos da Liga da Justiça e nas HQs.

2 - Supergirl


Confesso que não sabia muito sobre ela até a série ser lançada, que tem como título o próprio nome dela.
Para quem não sabe, ela foi mandada para a terra para cuidar de seu primo Kal-el (Clark) enquanto ele crescia e ajudá-lo a conhecer Kripton, só que a nave dela se desviou e ficou presa por uns anos no espaço, quando ela chegou á terra, Kal-el já era o Superman e não precisaria mais dos cuidados da menina.
Ela cresceu, e como possuí os mesmo poderes do Superman acabou se tornando super-heroína também.
Gosto dela pois me lembra que mesmo sendo poderosas, o que todas nós somos, ainda precisamos dos amigos e podemos ser amorosas e poderosas.

3 - Tempestade


Minha X-men preferida na vida!
A conheci no primeiro filme dos X-men e achei fantástico o fato dela ter cabelo branco e controlar o tempo! Gente, quem faz chover?
Ela já foi rainha, deusa e diretora. Poderosa, não?!
A maior causa dela é a convivência pacífica entre humanos e mutantes, aquele sonho de igualdade entre as espécies, afinal, são todos humanos, só que alguns tem, bem, poderes.
A admiro por achá-la poderosa, sexy e ainda ter um coração bom, sempre pensar no próximo.
A Tempestade está em praticamente todos os filmes dos X-men, no desenho animado e nas HQs.

4 - Jean Grey/ Fênix 


A X-men mais poderosa e quem sabe até a super-heroína mais poderosa da Marvel.
Com poderes telecinéticos e telepáticos, fala sério, quem não gostaria de mover as coisas com a mente e saber o que algumas pessoas pensam?, Jean é treinada pelo professor X para controlar seus poderes extraordinários, mas quando se torna hospedeira da entidade Fênix, tem seus poderes aumentados infinitamente e acaba perdendo o controle.
Gosto da Jean porquê ela é gente como a gente. Passa por dramas, encontra amigos que a apoiam nos problemas, mas no fundo ela sabe que para superar é ela quem precisa dar o primeiro passo.
Nos ensina a importância de achar o equilibrio para tudo na vida, pois se não temos, podemos nos ferir e/ou ferir quem amamos.
Ela está nos filmes do X-men, nas HQs e no desenho animado também.

5 - Viúva Negra


Okay, ela não é "nossa, que poderosa" mas quem luta daquele jeito?!
Ela derruba qualquer um e prova que sexo frágil? Aqui não!
Pelos filmes da Marvel, sabemos que ela era uma espião soviética que matou muita gente e que agora age com os mocinhos.
Em sua origem nos quadrinhos, ela treino quando criança luta com o Wolverine e entrou para o projeto Viúva Negra convencida pelo Soldado Invernal onde passou por testes e adquiriu a habilidade de não envelhecer.
Vilã do Homem de Ferro, faz uma parceria com o Gavião Arqueiro, mas ele logo se torna herói e depois de um tempo, ela também desiste da vida de crimes e vira mocinha, chegando até a liderança dos Vingadores.
É uma história de superação, mostra que mesmo quando somos moldadas para fazer o mal, podemos escolher. Nós temos o poder da escolha. Não temos de ser quem querem que nos tornemos. Nós escolhemos quem queremos ser.
Ela aparece nos filmes da Marvel a partir do Homem de Ferro 2, nas HQs antigas do Homem de Ferro e na dos Vingadores.

Essas são as minhas TOP 5, quais são as suas? Quais lições aprende com cada uma delas?

Gostou desse post? Confere o das amigas também!


E Feliz dia da Mulher para nós que somos fortes, poderosas, felizes e podemos escolher o que quisermos ser!

Imagens: Google imagens
L

|TAG| 12 músicas do momento

Mais um post da série 12 por 12, essa aqui seria a do mês de fevereiro, mas por atrasos acabou saindo em março.

O tema desse mês é música.

Ta aí um tema difícil de fechar em 12, afinal, existem as músicas pra vida, as músicas do momento e as que vão surgir e se tornar as da vida. Então decidi fazer usando as 12 músicas que mais estou escutando no momento.

1 - Good day - DNCE

2 - Close - Nick Jonas

3 - Can't stop the feeling - Justin Timberlake

4 - Naked - DNCE

5 - Truthfully - DNCE

6 - Chains - Nick Jonas

7- Me too - Meghan Trainor

8 - Outubro - Daniela Araújo

9 - Revival - Selena Gomez

10 - Kill em with kindness - Selena Gomez

11 - Into you - Ariana Grande

12 - Blown - DNCE

Bom, deu para perceber que estou em uma vibe eletrônica e DNCE girl.

A maioria nessa lista não estão na minha lista de artista preferidos, os únicos são o Justin e DNCE, mas essas músicas tocam todo dia no meu spotfy.

Agora quero saber de vocês, quais as músicas que mais tocam na sua playlist?

Ahh! Eu tenho uma playlist com essas e mais algumas que tenho escutado muito, segue o link para quem quiser seguir.


PS: o projeto foi criado por esse blog aqui Lemao Doce


L

Unboxing Turista Literário #Janeiro

E ai galera, tudo bom com vocês?

Bem, para quem acompanha aqui e já leu minhas resenhas, sabe que sou assinante do Turista literário e hoje resolvi trazer o unboxing da caixinha de janeiro.

Quer assinar? Clique aqui!

O tema da box é verão, então para comemorar essa época tão gostosinha, recebemos o livro "Aconteceu naquele verão" com vários mimos maravilhosos.


O livro é uma coletânea organizada por Stephanie Perkins em que ela reúne 12 autores contando histórias de amor que aconteceram no verão.

Sei que a Stephanie já tinha feito isso antes, com histórias de inverno no livro chamado "O presente do meu grande amor", mas particularmente, essa está sendo minha primeira experiência com um livro "compartilhado".

Por enquanto só li 3 dos 12 romances e estou amando isso de conhecer novos autores e novas temáticas, já que temos contos LGBT no livro, algo que ainda não tinha contado antes.


Vamos aos itens!

Toda malinha vem com o livro, um guia de viagem, um marcador  e uma tag explicando todos os itens e com uma playlist exclusiva no spotfy. A novidade é que agora temos um conteúdo on-line também.


Aqui temos o souvenir de viagem, que é essa bolsinha, o item olfativo que é esse monstrinho morangudo com cheiro de morango e o item para instigar o paladar que é o kit de marshmallows.

E ai, gostou da caixinha? Eu tenho certeza que sim, Turista Literário é puro amor!

Logo mais trago a resenha para vocês!

=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*
Título: Aconteceu naquele verão
Organização: Stephanie Perkins
Editora: Intrinseca
Páginas: 384


Sinopse: Doze histórias apaixonantes de doze grandes escritores, entre eles Cassandra Clare, Veronica

Roth e Stephanie Perkins.

Bem-vindos à estação mais ensolarada e apaixonante de todas! No verão, somos todos iguais, diz um dos personagens do conto “Mil maneiras de tudo isso dar errado”. No Brasil, nos Estados Unidos ou em qualquer lugar do globo, uma coisa é certa: no verão, nossos corações ficam mais leves, mais corajosos, impetuosos e confiantes — talvez por isso esta seja a estação perfeita para se apaixonar... e Aconteceu naquele verão é o livro ideal para quem adora histórias de amor.
Mas essa coletânea tem algo ainda mais especial. Algumas histórias têm uma pitada de estranheza, de mistério, um toque sobrenatural. Em “Cabeça, escamas, língua, calda”, a lagoa de uma cidadezinha é morada de um monstro marinho que só uma menina vê. No intrigante “Inércia”, dois grandes amigos há muito afastados vão se encontrar num quarto de hospital para uma última visita. No belo “O mapa das pequenas coisas perfeitas” é sempre dia 4 de agosto. Presos num loop temporal, dois jovens vão comprovar do que a força do amor é capaz.
A lição é simples: o amor não escolhe lugar nem hora para surgir. Coloque seus óculos escuros e abra sua cadeira de praia, porque neste verão você terá doze motivos para suspirar e se apaixonar.




=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=*=* 

L

Legends of tomorrow

Um dos problemas que um fã dos seriados da DC encontra é o fato de sentir necessidade de acompanhar todas as séries vigentes, uma vez que as personagens em algum momento vão se encontrar e falar de coisas que você sabe caso não acompanhe a série do outro.

Entenda, você não é obrigado a assistir todas para entender uma, mesmo nos episódios de crossover a história que precisa ser resolvida ali terá um final, mas eles jogam coisas no ar para te incentivar a assistir a outra.

Nessa onda de coisas jogadas ao ar, me vi obrigada a assistir Legends of tomorrow, ou como a Globo diz "Lendas do amanhã", já que eles vão aparecer em Flash na terceira temporada e eu não gosto de não entender as piadas internas kkk


O esquadrão é formado por aquelas personagens que você nem liga nas séries originais ou que estão ali só somando, sem interferir na história, como é o caso de Ray e Sarah, ambos do mundo de Arrow.
Dos que saíram de Flash temos Jefferson e Martin (firestorm), Snart (capitão gelado) e Roy, ou seja, um super-herói sem espaço na série e dois vilões já derrotados. E os "sem série" Mulher Gavião e Gavião Negro, que fizeram uma pontinha de apresentação em Flash e Arrow em um crossover.

Todos foram reunidos por Rip Hunter, um mestre do tempo que aparece em 2016 selecionando os melhores heróis para uma missão de salvar o mundo do futuro de um apocalipse.


A temporada é composta por 16 episódios de 45min em média e confesso que até o episódio 3 não fiquei muito surpresa (tirando um mega spoiler que daria se contasse aqui kk), eles falam muito sobre viagem no tempo, e durante esse inicio achei muito repetitivo por ser algo que estava sendo tratado em Flash também.

Dos espisódios 4 á 10 já estava completamente apaixonada por cada um deles, shippando loucamente Sarah e o Snart, Ray e Kendra. O vilão me parecia excelente, odiava com todas minhas forças, mas ao mesmo tempo não queria que ele morresse, pois parecia que não teria motivos para continuar a série sem esse vilão.


Gostei do respiro que eles deram desse loucura obsessiva de matar Vandal Savage, arqui-inimigo dos gaviões, apresentando a Peregrina para aniquilar todos eles e confesso que gostaria que a intervenção dela na história tivesse durado mais 1 episódio.


Nos últimos capítulos já estava gritando feito louca "Morreeeee!!!!" "Mata ele logoo!!!!" "Acaba com essa praga!!" em frente ao pc e revelações bombásticas não paravam de aparecer.


Em uma das conversas com os vilões, Rip descobre que essa coisa de livre arbítrio não existe, que tudo era programado e controlado pelos mestres do tempo e entra em uma crise de existência, digamos assim, e isso me chamou muita atenção.

Filosofando um pouco, essa história de livre arbítrio é muito confusa e contraditória ás vezes, pensa comigo: se Deus controla tudo e tudo sempre sai do jeito que Ele quer, o podermos escolher nossos destinos não existe,certo?

Errado, e vou explicar usando a própria série.

Ao viajar no tempo, os tripulantes eram instruídos a alteraram o mínimo possível a linha temporal, ou seja, agirem o menos possível, pois um agulha no lugar errado em 1920 poderia se tornar algo tremendo em 2016, pois o futuro está sempre se construindo com base nas ações do passado, existindo um futuro que conhecemos (presente) e os futuros alternativos (que poderiam ter acontecido por determinada ação), porém todos são conhecidos pelos mestres do tempo e de um jeito ou outro, o que tem de acontecer acontece, a história quer se consolidar.

Levando isso para o lado espiritual, podemos dizer que nossas ações e escolhas no hoje, podem causar um efeito catastrófico ou maravilhoso no futuro, afinal, ele está sempre se moldando com base nas escolhas que fazemos hoje, existindo o futuro que almejamos e os alternativos (aqueles que podem se tornar realidade com as decisões que tomamos no dia-a-dia) e todos eles são conhecidos por Deus. Assim como os mestres do tempo, Deus faz pequenas intervenções em nossas vidas nos sugerindo como agir em determinados momentos, para que o futuro que Ele deseja para nós se consolidar, porém, se não ouvimos essas ações, um futuro alternativo se forma e passamos a viver no futuro permissivo de Deus.

Deus sabe todos os possíveis futuros para nossas vidas e com nossas decisões escolhemos qual iremos viver, mas no fim, o que Ele planejou prevalece já que a história quer se consolidar, ou seja, nosso livre arbítrio existe para aquilo que está ao nosso alcance mas não para o objetivo final de Deus para a humanidade que é conhecê-lo. Agora se vamos conhecer a fase amorosa ou a da justiça, somos nós que escolhemos.

Eu sei, loucura né!? Eu não sei brincar de entretenimento e sempre aprendo algo ou viajo em pensamentos desse tipo assistindo ou lendo qualquer coisa.

Talvez eu não esteja certa, não tenho base bíblica nenhuma para tudo que escrevi aqui, tava só assistindo uma série e comecei a pensar nisso. Mas, nesse momento, me faz sentido.

Resumindo tudo isso? A série é boa, tem muitos momentos de ação, pouco romance, provas de amizade infinitas, envolve e entrega o que promete. Terminou com um gancho muito bom para a próxima temporada e já me fez acrescentá-la a lista de "séries que estou acompanhando".


E você, já assistiu? O que achou? Algo a dizer da minha teoria maluca? Deixa ai nos comentários.

Legends of Tomorrow - 1ª Temporada
Enredo:😍😍😍😍
Figurino:😍😍😍
Vilão:😍😍😍😍
Episódio favorito: 15
L